segunda-feira, 30 de julho de 2012

ALIMENTAÇÃO

Aliados a um estilo de vida saudável, hábitos alimentares corretos podem melhorar a ação do organismo contra vírus, bactérias e outros agentes causadores de doenças
Vivian Carrer Elias
Alimentação
Alimentação pode ser um excelente remédio para tornar sistema imunológico mais forte e prevenir vários tipos de doenças (Thinkstock)
 
O sistema imunológico é o mecanismo pelo qual o nosso corpo luta contra invasores externos — vírus, bactérias, protozoários, fungos e até agentes químicos, como venenos — capazes de provocar doenças. Embora ele seja parte natural do organismo, é possível fortalecê-lo e torná-lo mais preparado para combater esses agentes, evitando ou retardando, assim, o surgimento uma série de problemas de saúde. A alimentação é uma das principais aliadas das células de defesa e, na quantidade adequada, certos nutrientes podem, entre outras coisas, aumentar o número dessas células no corpo e estimular a ação delas quando o organismo se depara com um quadro de infecção.

A vitamina C talvez seja o nutriente mais associado a uma boa imunidade — e não é à toa. Acontece que esse ‘exército’ de defesa é formado por células que nascem e morrem a todo o momento, como explica Luiz Vicente Rizzo, médico imunologista e diretor-superintendente do Instituto Israelita de Pesquisa Albert Einstein. “É um processo contínuo de renovação: quando há algum quadro de infecção, o número de células de defesa no organismo aumenta e, quando a resposta inflamatória acaba, as células morrem, pois deixam de ser úteis”, diz o médico. O que a vitamina C faz no corpo é evitar a morte — ou a oxidação — de parte dessas células, já que o nutriente possui propriedades antioxidantes. Portanto, a vitamina faz com que menos linfócitos morram e deixa o nosso corpo mais preparado para quando precisar lutar contra um agente externo.

Estilo de vida — No entanto, consumir apenas alguns alimentos que são benéficos ao sistema imune não é o suficiente para evitar o surgimento de doenças. “Não adianta tomar um litro de suco de laranja todos os dias se todos os seus outros hábitos prejudicam o organismo”, afirma Rizzo. “Como o sistema imune faz parte do organismo, tudo o que é bom para ele, é bom para a imunidade. Ou seja, dormir bem, ser fisicamente ativo, não fumar ou beber em excesso e, claro, ter hábitos alimentares saudáveis contribui para que a resposta do corpo a infecções seja mais poderosa.” Hábitos favoráveis à saúde, segundo Rizzo, quando seguidos a longo prazo, retardam o desgaste natural que ocorre com a saúde de todo o indivíduo ao passo que ele envelhece. “Doenças que surgem com a idade podem demorar mais para aparecer. É claro que o fator genético também interfere, mas dele não é possível fugir.”

Vitamina C

O nutriente tem propriedades oxidantes e evita a morte de parte das células de defesa. Isso faz com que o organismo esteja mais preparado quando entrar em contato com um agente externo. Essa ação da vitamina C pode ajudar no combate e na prevenção de diversas doenças. Um estudo feito em 2012 na Universidade Monash, na Austrália, por exemplo, mostrou que homens que consomem maiores quantidades do nutriente têm menos artrite (inflamação das artérias). No entanto, o excesso do nutriente não aumenta os benefícios e ainda pode provocar reações adversas, como dores de estômago. Outros alimentos como goiaba, melão, mamão e morango também são fontes ricas de vitamina C.

Alimentos ricos em zinco

O nutriente pode ser encontrado em uma variedade muito grande de alimentos, como ostras, carne bovina, amêndoas e nozes. De acordo com o imunologista Luiz Vicente Rizzo, o zinco é fundamental para o funcionamento de diversas enzimas que atuam na resposta imune e aumenta a capacidade de as células de defesa combaterem bactérias. Por isso, como explica o médico, suplementos do mineral têm sido cada vez mais recomendados aos idosos para reduzir quadros de infecções. Um estudo feito no Centro Nacional Italiano de Pesquisas sobre Envelhecimento e publicado no periódico Annals of the New York Academy of Sciences mostrou que pessoas com mais de 65 anos que ingerem 15 miligramas de zinco ao dia apresentam níveis de células do sistema de defesa semelhantes aos encontrados em um jovem.

Alho

A sabedoria popular já aposta há tempos no alho como um poderoso aliado contra gripes, resfriados e outras doenças que atingem o sistema imunológico. Nos últimos anos, a reputação do alimento foi comprovada por alguns estudos científicos. Um dos mais recentes, publicado em dezembro de 2011 no periódico Clinical Nutrition e realizado na Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas que tomaram suplementos com extrato de alho demonstraram uma melhor função das células de defesa e tiveram gripes e resfriados menos graves do que aquelas que não ingeriram a substância.

Iogurte

Há algum tempo a ação do iogurte no organismo vem sendo estudada. As bactérias presentes no iogurte, como os lactobacilos, garantem o equilíbrio que deve haver no organismo entre todas as células bacterianas que habitam o corpo de um ser humano. Além disso, estudos têm revelado o quanto essa ação ajuda o sistema imunológico. Uma pesquisa recentemente publicada no periódico Cell Host & Microbe, por exemplo, concluiu que as bactérias presentes no iogurte agem sobre mediadores da resposta inflamatória no organismo e, assim, podem ajudar a combater doenças inflamatórias do intestino.

sábado, 28 de julho de 2012

Mobilização de vacinação contra Hepatite B em Sobral



A Secretaria da Saúde e Ação Social, sob orientação do Ministério da Saúde, realiza neste sábado (28/07), grande mobilização para atendimento de vacinação contra a hepatite B para toda a população. O dia 28 de julho, foi escolhido por ser a data comemorativa ao Dia Mundial de Luta contra hepatites virais. A campanha, para intensificar a imunização contra a hepatite B, será realizada em todos os Centros de Saúde da Família do município de Sobral.
De acordo com a coordenadora de Atenção Primária do Município, Indhira Scherlok, os trabalhos de imunização se iniciarão a partir das 8h, se estendo até às 17h, sem intervalo para almoço.

Universidade realiza concurso para professor estadual em Sobral


Concurso oferece 20 vagas para cursos de engenharia civil e letras.


Salários variam de R$ 5.310,79 a R$ 9.927,81.

Do G1 CE
A Universidade Estadual do Vale do Acaraú está com inscrições abertas para concurso público para professor efetivo. Ao todo, são ofertadas 20 vagas: 13 para o curso de engenharia civil e sete vagas para o curso de letras. As inscrições devem ser feitas até 2 de agosto pela internet. O salário varia de R$ 5.310,79 a R$ 9.927,81.

Os candidatos às vagas precisam ter título de mestre ou de doutor. A remuneração total, incluindo vencimento base, gratificação de dedicação exclusiva, gratificação de regência de classe e gratificação de incentivo pessoal, com regime de trabalho de 40 horas semanais, será de R$ 5.310,79 para Professor Auxiliar/ Nível A; de R$ 7.016,71 para Professor Assistente/Nível D; e de R$ 9.927,81 para Professor Adjunto/Nível I.
O concurso será coordenado, administrado e realizado pela Comissão Executiva de Processo Seletivo (Ceps) na UVA. A aplicação das provas escrita dissertativa, didática e de títulos ocorrerá nos dias 14 e 15 de agosto, no campus da UVA em Sobral.

As inscrições serão recebidas até 2 de agosto de 2012 no site da UVA. Após o preenchimento da ficha de inscrição on-line, o candidato deve imprimir o boleto bancário para o pagamento no valor de R$ 100,00, em qualquer agência bancária, até o dia 3 de agosto.
 
Vagas

Das 20 vagas ofertadas, 13 são destinadas para o Curso de Engenharia Civil, para lotação no Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, nos seguintes setores de estudo: Construção Civil (4), Estrutura (2), Física na Engenharia (1), Matemática na Engenharia (1), Meio Ambiente (1), Recursos Hídricos (2) e Solos (2).

Para o Curso de Letras, do Centro de Filosofia, Letras e Educação, são sete vagas nos setores de estudo Língua Inglesa (3); Literatura da Língua Inglesa (1); Ensino de Língua Inglesa (1), Linguística e Teoria da Literatura (2).

Construção de trilhos em Sobral, no Ceará, causa prejuízo ao comércio

Rua teve de ser fechada para obras e comerciantes reclamam de prejuízo.
Moradores reclamam também do barulho e poeira por causa das obras.

Do G1 CE, com informações da TV Verdes Mares
Comerciantes de Sobral, na Zona Norte do Ceará, reclamam de transtorno e prejuízo nas lojas da cidade por conta da construção de trilhos para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Por conta das obras, uma rua foi bloqueada e o movimento nas lojas está comprometido, segundo os comerciantes.
"Isso causa um transtorno e um incômodo muito grande aqui para a gente, acaba prejudicando nosso comércio", diz o Aderbal Aguiar, proprietário de um salão de cabeleireiro.
De acordo com a secretária de Planejamento e Meio Ambiente de Sobral, Juraci Neves, as reclamações vão acabar em breve, com o término da obra, prevista para agosto. A secretária diz também que fechar a rua é necessário por uma questão de segurança. "É impossível fazer a colocação de trilhos em uma via tão estreita sem fechar a via e principalmente não se consegue trabalhar. É uma questão de segurança", diz Juraci.

Alguns comércios fecharam os portões devido aos trantornos. A dona de um salão deixou recado na porta sobre a situação: "Devido aos transtornos causados pelas obras do metrô a Giselly Mistura Chique irá fechar temporariamente". Outros fizeram mudança temporário do local, até o fim das obras.
Além do barulho e queda na venda das lojas, os moradores dizem também que as residências estão sujas com terra e poeira por conta da construção da ferrovia. "Hoje eu não fui trabalhar porque a gente não aguenta, é todo tempo poeira invadindo as nossas casas e pessoas estão doente por causa dessa poeira", diz o radialista Olviando Alves.

A Linha Norte ligará o Polo Industrial da Grendene ao bairro Cohab 3, passando pelos bairros do Junco e Terrenos Novos. O projeto do VLT de Sobral prevê a remodelação de sete quilômetros de via permanente já existente e a construção de 11 estações de passageiros.

O projeto do Metrô de Sobral é orçado em R$ 65 milhões, de acordo com o governo do estado. Serão investidos R$ 1,2 milhão em projetos e supervisão; R$ 20 milhões em material rodante; R$ 2 milhões em desapropriações; e R$ 42 milhões na execução das obras.

sábado, 21 de julho de 2012

Tabagismo

Falta de vitamina D pode agravar prejuízos do tabagismo ao pulmão

Segundo nova pesquisa, deficiência do nutriente é capaz de dobrar a piora da função pulmonar apresentada por fumantes ao longo de 20 anos

Câncer de pulmão: desequilíbrio de determinados tipos de hormônios pode ser a origem de alguns tumores
Função pulmonar: prejuizos do cigarro podem ser ainda maiores se somados à deficiência de vitamina D (Thinkstock)
 
A deficiência em vitamina D prejudica ainda mais a atividade dos pulmões dos fumantes ao longo do tempo, indicou uma nova pesquisa do Hospital Brigham and Women, que é afiliado à Universidade da Harvard, nos Estados Unidos. O nutriente, portanto, pode ter um efeito protetor contra os efeitos do tabagismo sobre a função pulmonar. Essas conclusões foram divulgadas nesta quinta-feira no periódico American Journal of Respiratory and Critical.

Saiba mais

VITAMINA D

Também chamada calciferol, a vitamina D promove a absorção do cálcio pelo organismo após a exposição solar. Cerca de 90% da vitamina D que precisamos vem da exposição ao sol. A deficiência da vitamina pode provocar raquitismo, alterações no crescimento e nos ossos, além de reduzir a imunidade. A vitamina D está relacionada ainda ao bom funcionamento do coração, do cérebro e da secreção de insulina pelo pâncreas. A presença significativa da substância é vista em poucos alimentos, como fígado, óleos de peixes gordurosos e gema de ovo.

Os pesquisadores estudaram, durante 20 anos, a relação entre níveis de vitamina D, tabagismo e atividade dos pulmões em 626 homens. A função pulmonar dos participantes foi avaliada por meio da espirometria, um exame que mede velocidade e quantidade de ar que um indivíduo é consegue colocar para dentro e para fora dos órgãos. O estudo concluiu que cada maço de cigarros a mais consumido em um ano piora de maneira significativa a atividade pulmonar de todos os fumantes. No entanto, essa piora foi duas vezes mais intensa entre aqueles que apresentavam deficiência em vitamina D em comparação com os indivíduos com níveis ideais do nutriente.

CADASTRAMENTO NACIONAL DE USUÁRIOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

 

CADASTRAMENTO NACIONAL DE USUÁRIOS DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE - CADSUS


O que é o Cadastramento dos usuários do SUS?

      O cadastramento consiste no processo por meio do qual são identificados os usuários do Sistema Único de Saúde e seus domicílios de residência.
      Por meio do cadastro será possível a emissão do Cartão Nacional de Saúde para os usuários e a vinculação de cada usuário ao domicílio de residência, permitindo uma maior eficiência na realização das ações de natureza individual e coletiva desenvolvidas nas áreas de abrangência dos serviços de saúde.
       O Cadastramento permite ainda a construção de um banco de dados para diagnóstico, avaliação, planejamento e programação das ações de saúde. A realização de um cadastramento domiciliar de base nacional, aliado à possibilidade de manutenção dessa base cadastral atualizada, pode permitir aos gestores do SUS a construção de políticas sociais integradas e intersetoriais (educação, trabalho, assistência social, tributos etc.) nos diversos níveis do governo.
       O Cadastramento Nacional tem diversas outras vantagens, como representar um esforço de integração entre as informações para a organização básica e aquelas a serem utilizadas para a emissão de números de identificação necessários na implantação do Cartão Nacional de Saúde. Para a atenção básica, esse formato de cadastramento tem também várias vantagens.

Em Sobral quem realizará os cadastros são os agentes comunitários de saúde. Mesmo as pessoas que já possuam o número  ou cartão do SUS terão de realizar o cadastro com os acs. Os números e os cadastros serão inseridos no sistema e gerará um número válido. Esse cartão do Sus é individual, cada cidadão deverá realizar ocadastro.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Brasil produzirá mosquito transgênico para combate à dengue

Unidade de Produção de Aedes Transgênico 
(UPAT) da empresa pública Moscamed Brasil. A fábrica produzirá mosquito transgênico para combate da dengue. | Foto: Erasmo Salomão

O Brasil dará início à produção em larga escala de mosquito transgênico que será utilizado para o combate à dengue. Neste sábado (7), o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, participa na Bahia da inauguração da fábrica com maior capacidade de produção mundial do mosquito da dengue estéril.

A unidade funcionará em Juazeiro, na sede da empresa pública Moscamed, especializada na produção de insetos transgênicos para controle biológico de pragas.

Com 720 m2 de área, a unidade fabril vai confeccionar em larga escala do macho do Aedes Aegypt geneticamente modificado. A produção do mosquito transgênico será supervisionada pelo Ministério da Saúde.

Sua capacidade máxima de produção é 4 milhões de machos do Aedes Aegypt estéreis por semana. Estes mosquitos, liberados no ambiente em quantidade duas vezes maior do que os mosquitos não-estéreis, vão atrair as fêmeas para cópula, mas sua prole não será capaz de atingir a fase adulta, o que deve reduzir a população de Aedes a tal nível que controle a transmissão da dengue.

Inicialmente, os insetos serão liberados no município baiano de Jacobina, com 79 mil habitantes, que apresentou 1.647 casos de dengue e dois óbitos pela doença só neste primeiro semestre de 2012.

A ação é inédita mundialmente: é a maior liberação de insetos transgênicos de controle urbano do mosquito da dengue. O governo de estado da Bahia está investindo 1,7 milhões no projeto.

Já há resultado bem sucedido de projeto piloto realizado entre 2011 e 2012 em dois bairros de Juazeiro (BA) – Mandacaru e Itaberaba –, ambos com cerca de 3 mil habitantes, e alto índice de proliferação do mosquito. Com o emprego desta técnica, houve redução de 90% população do mosquito em seis meses nestes distritos.

Com a experiência em Jacobina, uma cidade de médio porte, será possível mensurar a redução da doença na população. O projeto em Jacobina também vai verificar a melhor maneira de adaptar o mosquito ao ambiente, como transporte e logística adequados. Inicialmente, será transportada a pupa (fase do inseto) em containers, e não o mosquito adulto, pois acredita-se que este morreria após algumas horas de viagem.

A partir dos resultados, o governo poderá expandir a estratégia para todo o país e, dentro de alguns anos, incorporá-la ao Sistema Único de Saúde (SUS) como um dos mecanismos de combate à doença. Os estudos para mensurar o impacto em termos de redução da dengue levam pelo menos 5 anos, de acordo com o National Institute of Health (órgão equivalente ao Ministério da Saúde americano).

Para que a tecnologia seja incorporado ao SUS e reproduzida comercialmente por empresas privadas, deve ter a aprovação da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), do Ministério da Saúde, da Anvisa, do Ibama e do Ministério da Agricultura.
“Para combater a dengue, é necessário a aliar várias estratégias conjuntamente: além do controle do vetor, é importante o investimento na vacina da dengue e o tratamento de casos graves”, ressaltou Padilha.


FONTE: Agência Saúde

domingo, 1 de julho de 2012

VIII Encontro do Fórum Cearense de Ouvidores do SUS


A Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, por meio de sua Ouvidoria Geral e do Fórum Cearense de Ouvidorias do SUS, realizou o VIII Encontro do Fórum Cearense de Ouvidores do SUS, em 21 e 22 de junho no Mareiro Hotel em Fortaleza..
O evento congregou os Ouvidores e os técnicos das Ouvidorias do SUS do Estado com objetivo de discutir o processo de edificação e consolidação do Sistema Nacional de Ouvidorias frente aos novos marcos legais e organizativos do SUS; assim também debateram sobre a Lei 12.527/2011 (Lei da Informação), o Projeto de Emenda Constitucional nº 45/2009 e as novas perspectivas para as ouvidorias públicas no Brasil.
O encontro contou com a presença dos ouvidores estaduais do SUS de diversas unidades federativas, para a ampliação de intercambio de experiências na construção do Sistema Nacional de Ouvidores do SUS.
 

Sobral participa do Seminário Estadual Integrado da Política de Saúde na Escola


O município do Sobral participou, nos dias 21,22 e 23 de junho, em Fortaleza, do Seminário Integrado da Política de Saúde na Escola, promovido pelo Governo do Estado, através das Secretarias da Saúde e da Educação. O evento aconteceu no Auditório Ciro Gomes, da Escola de Saúde Pública do Ceará – ESP/CE. O Seminário teve como objetivo fortalecer os municípios cearenses nas ações do Programa Saúde na Escola (PSE), no qual desenvolve integração e articulação permanente da educação e da saúde dentro das Escolas Públicas, contribuindo assim para a promoção, prevenção e atenção à saúde das crianças, adolescentes e jovens. Sobral, com o bom desenvolvimento do PSE desde sua aderência ao programa em novembro de 2011, foi convidado para apresentar no Seminário suas ações, objetivos, e as primeiras metas e resultados obtidos desde o início de sua existência.

Brasil começa a produzir remédios antiasmáticos em 2013

Curso Básico de Formação de Ouvidores Públicos

A Escola de Gestão Pública do Estado do Ceará – EGP, em parceria com a Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado - CGE e a Ouvidoria Geral da SESA/CE promoveram o Curso Básico de Formação de Ouvidores Públicos, de 28 de maio à 01 de junho, no Centro de Zoonoses de Sobral (Rua Finlândia S/N – Bairro Parque Alvorada – Sobral – Ceará).

O Curso teve como objetivo proporcionar aos ouvidores públicos municipais do SUS da região Norte uma formação técnica e gerencial, através de conceitos, técnicas e desenvolvimento comportamental apropriados ao desempenho dessa função social e representativa de um governo cidadão. O curso foi ministrado em 40 horas aula com representantes de todos os 55 municípios da Macrorregião de Sobral.